OS NOVOS MUTANTES | PRIMEIRO TRAILER DO SPIN-OFF DA FRANQUIA X-MEN


O Trailer de Novos Mutantes, spin-off da franquia X-men, foi liberado pela Fox nesta madrugada de sexta feira 13 de outubro, como havia prometido o diretor do filme Josh Boone (mesmo diretor de "a culpa é das estrelas). Veja:


Como apontavam rumores, vemos uma história de terror, um risco que pode afastar fãs dos famosos filmes dos X-men. Mas não vamos apressar e tirar conclusões precipitadas sobre a adaptação, melhor aguardar os próximos trailers, sendo que esse primeiro trailer aborda muito mais o lado “assustador”, deixando um grande expectativa aos poderes dos personagens.

Baseado na HQ de 1982, a trama acompanhará cinco mutantes adolescentes que estão presos em uma instalação secreta tentand controlar os seus poderes.

O elenco conta com Maisie Williams ( Arya da série Game of Thrones), Charlie Heaton (série “Stranger Things”), Blu Hunt (série “The Originals”), Anyary Zaga (série “13 Reasons Why”) e Alice Braga (“Elysium”). Só fera!

O filme tem previsão de estreia para 13 de abril de 2018.

EMMY AWARDS 2017 / LISTA DE VENCEDORES

Fonte: Reprodução
Aconteceu na noite desse domingo (17) o 69ª edição do Emmy Awards, premiação da Academia de Ciências e Artes Televisivas onde elege as maiores séries dentre as categorias. Esse ano a premiação foi apresentada pelo comediante Stephen Colbert onde não faltaram sátiras politicas. Uma noite repleta de primeiras estatuetas, sendo que "Game of thrones", série com maior número de estatuetas da história da premiação, não concorreu, pois o período de inscrições para o Emmy desse ano encerrou no dia 31 de maio e a 7ª temporada de GoT só começou a ser televisionada no dia 16 de julho.

Como já era de se esperar, duas gigantes adaptações de livros foram destaque da noite, a distópica The Handmaid's Tale (veja sobre aqui) e a maravilhosa Big Little Lies (veja sobre aqui), ambas que colocam personagens femininas no centro de suas tramas. Veja a lista com as indicações e de negrito os vencedores:

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
House of Cards (Netflix)
Better Call Saul (AMC)
The Crown (Netflix)
The Handmaid's Tale (Hulu)
This Is Us (NBC)
Westworld (HBO)
Stranger Things (Netflix)


Fonte: Reprodução

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Claire Foy (The Crown)
Elisabeth Moss (The Handmaid's Tale)
Robin Wright (House of Cards)
Evan Rachel Wood (Westworld)
Viola Davis (How to Get Away with Murder)
Keri Russell (The Americans)


Fonte: Reprodução

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Anthony Hopkins (Westworld)
Bob Odenkirk (Better Call Saul)
Sterling K. Brown (This Is Us)
Matthew Rhys (The Americans)
Liev Schreiber (Ray Donovan)
Milo Ventimiglia (This Is Us)
Kevin Spacey (House of Cards)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Uzo Aduba (Orange Is the New Black)
Millie Bobby Brown (Stranger Things)
Ann Dowd (The Handmaid’s Tale)
Chrissy Metz (This Is Us)
Thandie Newton (Westworld)
Samira Wiley (The Handmaid’s Tale)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Jonathan Banks (Better Call Saul)
Ron Cephas Jones (This Is Us)
David Harbour (Stranger Things)
Michael Kelly (House of Cards)
John Lithgow (The Crown)
Mandy Patinkin (Homeland)
Jeffrey Wright (Westworld)
MELHOR MINISSÉRIE
Feud (FX)
The Night Of (HBO)
Big Little Lies (HBO)
Fargo (FX)
Genius (National Geographic)


Fonte: Reprodução

MELHOR FILME FEITO PARA TELEVISÃO
The Wizard of Lies (HBO)
The Immortal Life of Henrietta Lacks (HBO)
Sherlock Holmes: The Lying Detective (BBC)
Black Mirror: San Junipero (Netflix)
Dolly Parton's Christmas of Many Colors: Circle of Love (NBC)
MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TELEVISÃO
Nicole Kidman (Big Little Lies)
Jessica Lange (Feud)
Susan Sarandon (Feud)
Reese Witherspoon (Big Little Lies)
Carrie Coon (Fargo)
Felicity Huffman (American Crim)


Fonte: Reprodução

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TELEVISÃO
Benedict Cumberbatch (Sherlock: The Lying Detective)
Robert De Niro (The Wizard of Lies)
Ewan McGregor (Fargo)
Riz Ahmed (The Night Of)
Geoffrey Rush (Genius)
John Turturro (The Night Of)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TELEVISÃO
Judy Davis (Feud: Bette and Joan)
Laura Dern (Big Little Lies)
Jackie Hoffman (Feud: Bette and Joan)
Regina King (American Crime)
Michelle Pfeiffer (The Wizard of Lies)
Shailene Woodley (Big Little Lies)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TELEVISÃO
Bill Camp (The Night Of)
Alfred Molina (Feud: Bette and Joan)
Alexander Skarsgard (Big Little Lies)
David Thewlis (Fargo)
Stanley Tucci (Feud: Bette and Joan)
Michael K. Williams (The Night Of)
MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Veep (HBO)
Atlanta (FX)
Black-ish (ABC)
Master of None (Netflix)
Modern Family (ABC)
Silicon Valley (HBO)
Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix)


Fonte: Reprodução

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Ellie Kemper (Unbreakable Kimmy Schmidt)
Allison Janney (Mom)
Julia Louis-Dreyfus (Veep)
Tracee Ellis Ross (Black-ish)
Lily Tomlin (Grace and Frankie)
Jane Fonda (Grace and Frankie)
Pamela Adlon (Better Things)
MELHOR ATOR EM SERIE DE COMÉDIA
Anthony Anderson (Black-ish)
Aziz Ansari (Master of None)
Zach Galifianakis (Baskets)
Donald Glover (Atlanta)
William H. Macy (Shameless)
Jeffrey Tambor (Transparent)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Anna Chlumsky (Veep)
Kathryn Hahn (Transparent)
Leslie Jones (Saturday Night Live)
Judith Light (Transparent)
Kate McKinnon (Saturday Night Live)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Louie Anderson (Baskets)
Alec Baldwin (Saturday Night Live)
Tituss Burgess (Unbreakable Kimmy Schmidt)
Ty Burrell (Modern Family)
Tony Hale (Veep)
Matt Walsh (Veep)
MELHOR SÉRIE DE VARIEDADES
Billy On The Street (truTV)
Documentary Now! (IFC)
Drunk History (Comedy Central)
Portlandia (IFC)
Saturday Night Live (NBC)
Tracey Ullman’s Show (HBO)
MELHOR ROTEIRO EM SÉRIE DRAMÁTICA
Joe Weisberg and Joel Fields (The Americans)
Gordon Smith (Better Call Saul)
Peter Morgan (The Crown)
Bruce Miller (The Handmaid’s Tale)
The Duffer Brothers (Stranger Things)
Lisa Joy and Jonathan Nolan (Westworld)

MELHOR ROTEIRO EM MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TELEVISÃO
David E. Kelley (Big Little Lies)
Charlie Brooker (Black Mirror: San Junipero)
Noah Hawley (Fargo)
Ryan Murphy (Feud: Bette and Joan)
Jaffe Cohen, Michael Zam and Ryan Murphy (Feud: Bette and Joan)
Richard Price and Steven Zaillian (The Night Of)
MELHOR PROGRAMA DE VARIEDADES
Late Night With Seth Meyers
The Late Show With Stephen Colbert
Saturday Night Live
Last Week Tonight With John Oliver
Full Frontal With Samantha Bee
MELHOR ROTEIRO DE SÉRIE DE COMÉDIA
Donald Glover (Atlanta)
Stephen Glover (Atlanta)
Lena Waithe e Aziz Ansari (Master of None)
Alec Berg (Silicon Valley)
Billy Kimball (Veep)
David Mandel (Veep)

MELHOR DIREÇÃO DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TELEVISÃ
Jean-Marc Vallee (Big Little Lies)
Noah Hawley (Fargo)
Ryan Murphy (Feud: Bette & Joan)
Ron Howard (Genius)
James Marsh (The Night Of)
Steve Zaillian (The Night Of)
MELHOR DIREÇÃO EM SÉRIE DRAMÁTICA
Vince Gilligan (Better Call Saul)
Stephen Daldry (The Crown)
Reed Morano (The Handmaid’s Tale)
Kate Dennis (The Handmaid’s Tale)
Lesli Linka Glatter (Homeland)
The Duffer Brothers (Stranger Things)
Jonathan Nolan (Westworld)

MELHOR DIREÇÃO EM SÉRIE DE COMÉDIA
Jamie Babbit (Silicon Valley)
Mike Judge (Silicon Valley)
Morgan Sackett (Veep)
David Mandel (Veep)
Dale Stern (Veep)
Donald Glover (Atlanta)
MELHOR DIREÇÃO EM PROGRAMA DE VARIEDADES
Derek Waters & Jeremy Konner (Drunk History)
Andy Fisher (Jimmy Kimmel Live)
Paul Pennolino (Last Week Tonight with John Oliver)
Jim Hoskinson (The Late Show with Stephen Colbert)
Don Roy King (Saturday Night Live)

MELHOR REALITY SHOW DE COMPETIÇÃO
The Amazing Race (CBS)
American Ninja Warrior (NBC)
The Voice (NBC)
Project Runway (Lifetime)
RuPaul’s Drag Race (vh1)
Top Chef (Bravo)

Academia, obrigada! Foi um belo Emmy. Mesmo que não The Leftovers tenha sido ignorada, as Ann Dowd foi lá e representou com um dos momentos mais emocionantes da noite; e infelizmente nada de House of Cards tenha ganhado. 

E aí o que acharam da premiação? Varias série para colocar na lista agora.

TOO GOOD AT GOODBYES / NOVO SINGLE SAM SMITH

Fonte: Reprodução
O britânico Sam Smith está de volta depois de pouco mais de dois anos, lançando o single de retorno "Too Good At Goodbyes", que segue a mesma sonoridade que nos foi apresentada em seus trabalhos anteriores.
Composta por Sam Smith e o já conhecido Jimmy Napes, que trabalhou com Sam anteriormente e foi quem produziu também junto com Stargate, famoso por trabalhar com Rihanna, Coldplay, Sia e Beyoncé. O single veio acompanhado de um clipe exclusivo no Spotify, que pode ser assistido clicando AQUI. Ouça na íntegra no Spotify ou no Youtube:

                                         


            

O cantor conhecido como a versão masculina de Adele, esteve sumido desde sua última canção "Writing's On The Wall" que foi escrita para a trilha sonora do filme 007 Contra Spectre e que lhe rendeu o Oscar de melhor canção original em 2016.

           

O single é o primeiro do álbum que vem aí do Sam, que infelizmente ainda não tem data de lançamento, mas o cantor já adiantou algumas informações em uma entrevista ao DJ Zane Lowe: "O álbum não é todo sobre mim, mas sobre coisas e pessoas diferentes que passaram sobre minha vida e sobre o que elas passaram.", disse que seu novo álbum terá duas versões, uma contendo 10 faixas e outra com 14 faixas (ou seja standard e deluxe). Entre as colaborações está Timbaland, que já fez participou de musicas como Apologize (OneRepublic). Sobre o single ele disse: "É sobre um relacionamento em que eu estava e é basicamente sobre ficar bom em ser despejado. Ainda sou muito, muito solteiro. Eu acho que sou ainda mais solteiro do que quando eu soltei na Lonely Hour, então eu estou insanamente solteiro. As pessoas vão ver, este como eu disse é sobre mim e algo que eu tenho passado."
Ouça na íntegra a entrevista:

           

LETRA E TRADUÇÃO


[Intro]
You must think that I’m stupid
You must think that I’m a fool
You must think that I’m new to this
But I have seen this all before

[Pre-Chorus]
I’m never gonna let you close to me
Even though you mean the most to me
‘Cause every time I open up, it hurts
So I’m never gonna get too close to you
Even when I mean the most to you
In case you go and leave me in the dirt

Every time you hurt me, the less that I cry
And every time you leave me, the quicker these tears dry
And every time you walk out, the less I love you
Baby, we don’t stand a chance, it’s sad but it’s true

[Chorus]
I’m way too good at goodbyes
(I’m way too good at goodbyes)
I’m way too good at goodbyes
(I’m way too good at goodbyes)

[Verse 2]
I know you’re thinking I’m heartless
I know you’re thinking I’m cold
I’m just protecting my innocence
I’m just protecting my soul

[Pre-Chorus]
I’m never gonna let you close to me
Even though you mean the most to me
‘Cause every time I open up, it hurts
So I’m never gonna get too close to you
Even when I mean the most to you
In case you go and leave me in the dirt

Every time you hurt me, the less that I cry
And every time you leave me, the quicker these tears dry
And every time you walk out, the less I love you
Baby, we don’t stand a chance, it’s sad but it’s true

[Chorus]
I’m way to good at goodbyes
(I’m way to good at goodbyes)
I’m way too good at goodbyes
(I’m way too good at goodbyes)

[Bridge]
No way that you’ll see me cry
(No way that you’ll see me cry)
I’m way too good at goodbyes
(I’m way to good at goodbyes)
No
No, no, no, no, no
(I’m way too good at goodbyes)
No, no, no, no
No, no, no
(I’m way too good at goodbyes)
(No way that you’ll see me cry)
(I’m way too good at goodbyes)

[Chorus]
‘Cause overtime you hurt me, the less that I cry
And every time you leave me, the quicker these tears dry
And every time you walk out, the less I love you
Baby, we don’t stand a chance, it’s sad but it’s true
I’m way too good at goodbyes

Fonte: Spotify
Tradução:

Você deve pensar que eu sou estúpido
Você deve pensar que eu sou tolo
Você deve pensar que eu sou novo nisto
Mas eu já vi tudo isso antes

Eu nunca vou deixar você perto de mim
Mesmo que você se importe mais comigo
Porque toda vez que me abro, dói
Então eu nunca vou chegar muito perto de você
Mesmo quando eu quero dizer o mais importa para você
No caso de você sair e me deixar no chão

Toda vez que você me machuca, a menos que eu chore
E toda vez que você me deixa, mais rápido estas lágrimas secam
E toda vez que você sai, menos eu te amo
Querido, não temos uma chance, é triste mas é verdade

Eu sou muito bom em despedidas
(Eu sou muito bom em despedidas)
Eu sou muito bom em despedidas
(Eu sou muito bom em despedidas)

Eu sei que você está pensando que eu sou insensível
Eu sei que você está pensando que eu sou frio
Eu apenas estou protegendo minha inocência
Estou apenas protegendo minha alma

Eu nunca vou deixar você perto de mim
Mesmo que você se importe mais comigo
Porque toda vez que me abro, dói
Então eu nunca vou chegar muito perto de você
Mesmo quando eu quero dizer o mais importa para você
No caso de você sair e me deixar no chão

Toda vez que você me machuca, a menos que eu chore
E toda vez que você me deixa, mais rápido estas lágrimas secam
E toda vez que você sai, menos eu te amo
Querido, não temos uma chance, é triste mas é verdade

Eu sou muito bom em despedidas
(Eu sou muito bom em despedidas)
Eu sou muito bom em despedidas
(Eu sou muito bom em despedidas)

De jeito nenhum você vai me ver chorar
(De jeito nenhum você vai me ver chorar)
Eu sou muito bom em despedidas
(Eu sou muito bom em despedidas)
Não
Não não não não não
(Eu sou muito bom em despedidas)
Não não não não
Não não não
(Eu sou muito bom em despedidas)
(De jeito nenhum você vai me ver chorar)
(Eu sou muito bom em despedidas)

Porque ao longo do tempo você me machuca, a menos que eu chore
E toda vez que você me deixa, mais rápido estas lágrimas secam
E toda vez que você sai, menos eu te amo
Querido, não temos uma chance, é triste mas é verdade

Eu sou muito bom em despedidas



Fonte: Genius

Créditos

Artista: Sam Smith
Compositores: StarGate, Jimmy Napes e Sam Smith
Produtores: StarGate e Jimmy Napes
Lançamento: 07 de Setembro, 2017












DUSK TILL DAWN / MUSICA PARCERIA ENTRE ZAYN E SIA

Fonte: GQ
O ano não começou muito bem pro Zayn que não foi pra frente com o single "Still Got Time, mas então ele foi lá e fez a Beyoncé, e convocou a a Sia para um feat. em seu novo single, e depois de muitas prévias nas redes sociais eis que "Dusk Till Dowwn" foi lançado. O single já veio acompanhado de um clipe cinematográfico dirigido pelo Marc Webb, diretor do filme "O Espetacular Homem Aranha". Ouça na íntegra no Spotify e veja o vídeo oficial no Youtube:

                                                        

             

A faixa é diferente da sonoridade conhecida do primeiro álbum de Zayn, que é mais vibes R&B e deve fazer parte do segundo álbum de estúdio do cantor que recentemente ganhou prêmio junto com Taylor Swift de melhor clipe de colaboração do VMA, por "I Don't Wanna Live Forever" trilha sonora do filme Cinquenta Tons Mais Escuros.




LETRA E TRADUÇÃO


Not tryna be indie

Not tryna be cool
Just tryna be in this
Tell me are you too?
Can you feel where the wind is?
Can you feel it through
All of the windows
Inside this room?


Cause I wanna touch you baby

And I wanna feel you too
I wanna see the sun rise
On your sins just me and you


Light it up, On the run

Let’s make love tonight
Make it up, Fall in love (Try)
Baby I’m right here


But you’ll never be alone

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll hold you when things go wrong

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll be with you from dusk till dawn

Baby I’m right here
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


We were shut like a jacket

So do your zip
We would roll down the rapids
To find a wave that fits


Can you feel where the wind is?

Can you feel it through?
All of the windows
Inside this room


Cause I wanna touch you baby

I wanna feel you too
I wanna see the sun rise
On your sins just me and you


Light it up, On the run

Let’s make love tonight
Make it up, Fall in love, Try
(Baby I’m right here)


But you’ll never be alone

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll hold you when things go wrong

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll be with you from dusk till dawn

Baby I’m right here
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


Girl give love to your body

It’s only you that can stop it
Girl give love to your body
It’s only you that can stop it
Girl give love to your body
It’s only you that can stop it
Girl give love to your body
Girl give love to your body


But you’ll never be alone

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll hold you when things go wrong

I’ll be with you from dusk till dawn
I’ll be with you from dusk till dawn
Baby I’m right here


I’ll be with you from dusk till dawn

Baby I’m right here
I’ll be with you from dusk till dawn

Baby I’m right here

Fonte: Pinterest

Tradução:

Crepúsculo À Alvorada (part. Sia)

Não estou tentando ser diferente
Não estou tentando ser descolado
Só estou tentando me entregar a isso
Diga-me, você está também?

Você consegue sentir onde está o vento?
Você consegue sentir ele passando
Por todas as janelas
Deste quarto?

Porque eu quero te tocar, amor
E quero te sentir também
Eu quero ver o Sol nascer
Sobre seus pecados, só eu e você
Esquente as coisas, estamos em fuga
Vamos fazer amor esta noite
Nos aproximar, nos apaixonar
Tentar

(Amor, eu estou aqui)

Mas você nunca ficará sozinha
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu vou te apoiar quando as coisas derem errado
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui

Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui

Nós nos fechamos como uma jaqueta
Então solte seu zíper
Nós costumávamos nadar pelas correntezas
Para encontrar uma onda que nos encaixasse

Você consegue sentir onde está o vento?
Você consegue sentir ele passando
Por todas as janelas
Deste quarto?

Porque eu quero te tocar, amor
E quero te sentir também
Eu quero ver o Sol nascer
Sobre seus pecados, só eu e você
Esquente as coisas, estamos em fuga
Vamos fazer amor esta noite
Nos aproximar, nos apaixonar
Tentar

(Amor, eu estou aqui)

Mas você nunca ficará sozinha
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu vou te apoiar quando as coisas derem errado
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui

Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui

Garota, dê amor ao seu corpo
Só você pode parar
Garota, dê amor ao seu corpo
Só você pode parar
Garota, dê amor ao seu corpo
Só você pode parar
Garota, dê amor ao seu corpo
(Garota, dê amor ao seu corpo)

Mas você nunca ficará sozinha
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu vou te apoiar quando as coisas derem errado
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui

Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui
Eu estarei com você do crepúsculo à alvorada
Amor, eu estou aqui





Créditos


Artista: Zayn
Feat./Participação: Sia
Compositores: Greg Kurstin, Sia e Zayn
Produtores: Greg Kurstin
Lançamento: 07 de Setembro, 2017












Fonte: myblogrumors, Genius e  Letras.mus.br

THE HANDMAID'S TALE - 1ª TEMPORADA

Fonte: Reprodução
Imagine uma vida privada de todos os direitos fundamentais e com uma única finalidade de servir para a reprodução de um casal que te definem dentro de um regime misógino. Chocante né? É nessa perspectiva que se passa essa impecável distopia, adaptada do romance "O Conto de Aia" da autora Margaret Atwood.  

Criada por Bruce Miller, a série do serviço de streaming, Hulu (ainda não disponível no Brasil), nos apresenta a realidade da República de Gilead - antes, comunidade estadunidense -, comandada por um regime opressor, misógino e religioso, onde todos os direitos considerados adquiridos das mulheres são retirados, não existe liberdades individuais, pois elas são submetidas a apenas três funções na digamos sociedade: servir, obedecer e reproduzir.
Fonte: Reprodução
Acompanhamos a jornada de Offred (Elizabeth Moss), uma Aia, a função dela é exclusivamente a de dar filhos ao casal que ela serve, em um ritual assustador chamado de cerimônia, onde as aias são todos os meses submetidas a se deitarem junto de suas senhoras e permitem-se serem estupradas pelos seus comandantes, única opção ao que resta das mulheres férteis, que são as aias, supervisionadas pelo O Olho, onde elas sempre são observadas e não sabem se podem confiar nas outras Aias ou Marthas, que são tipo empregadas domésticas. Nessa nova realidade muito tem ligação de forma injusta e terrível com as escrituras sagradas.

Offred aliás, não é seu nome, ela tinha um outro nome e uma família antes de ser sequestrada, esse é o nome que ela recebe sendo aia de uma família, ou seja, esse nome muda quando uma aia troca de família; ela é quem movimenta toda a série e narra os chocantes acontecimentos, desde seu sequestro até uma das cenas mais chocantes desse ano, seu estrupo pelo seu comande; traz medo e angustia ser apresentado ao que ela está submetida e o desespero que grita através de seu olhar que é o reflexo de toda a trama, mas que também reconforta com esperança, sendo que ela não está disposta a desistir de sua verdadeira vida.
Fonte: Reprodução
Com um excelente visual que retrata toda a trama opressora, na caracterização doa personagens, nos tons, na ambientação, fotografia... Tudo se encaixa, e nos leva a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, o futuro e o presente. As atuações e roteiro acertam em cheio na suas complexabilidades, que não estão nas palavras, mas sim em gestos, ações e expressões, com a ajuda da câmera que foca nos personagens e amplifica todo os sentimentos. Enquanto flashbacks mostram tudo que levaram ao presente daquele universo de horror, e vemos os direitos sendo retirados pouco a pouco, e a nova mentalidade se instalando. A produção não hesita em mostrar a violência extrema sofrida. 
Fonte: Reprodução
Elizabeth Moss está espetacular e entrega uma atuação forte e marcante. O restante do elenco é formado resumidamente por Alexis Bledel, minha inesquecível Rory Gilmore, uma aia, uma diferente atuação da atriz. O. T. Fagbenle, brilhantemente emocionante como marido e pai. Samira Wiley, impressionante como uma aia. Joseph Fiennes e Yvonne Strzechowski como o casal de senhores repulsivos de Offred. Max Minghella como um personagem enigmático que surpreende com a atuação da dualidade do personagem Nick. Ann Dowd mais uma vez com uma atuação inesquecível, dessa vez como a temível Tia Lydia. 

The Handmaid’s Tale, apavorante em sua essência, já é uma das séries do ano. Tv mais uma vez atingindo proporções cinematográficas e muito bem conduzida. Uma obra necessária, funciona não somente como entretenimento, mas também como um "se liga" para nosso presente e futuro. Nos faz sentir oprimidos também, e mais ativos a qualquer injustiça.

Espero que a série seja muito bem premiada, e que a próxima temporada venha logo. Hulu, precisa chegar logo aqui no Brasil e que traga muitas produções boas como essa futuramente.

Assista ao trailer abaixo e vá correndo ver essa obra.